Home»PAUTA POLÍTICA»Coluna do Gilson Filho / Discursos de Nogueira e Bolsonaro surpreendem Agrishow /

Coluna do Gilson Filho / Discursos de Nogueira e Bolsonaro surpreendem Agrishow /

6
Ações
Pinterest Google+

 

Vários membros do Agronegócio local consideraram inoportuno o discurso de Duarte Nogueira, prefeito de Ribeirão Preto (SP), na abertura oficial da Agrishow 2019

Nogueira, na presença do Presidente Bolsonaro e vários Ministros, citou  Norberto Bobbio.

A partir daí, verificou-se na plateia uma corrida ao Google. Centenas de celulares ligados ao mesmo tempo chegaram a derrubar o sinal da TV Thathi, emissora local que cobria o evento.

Muitos não sabiam que Bobbio, foi um filósofo político, historiador do pensamento político, escritor e senador vitalício italiano.

Bobbio considerava negação total em relação ao fascismo; antiliberal em política e antissocialista em economia. Diante do comunismo, contudo, a negação era dialética, isto é, não excluía a afirmação de tudo o que o comunismo representara na derrota do fascismo e na antítese do capitalismo. O fascismo era o inimigo. Os comunistas eram adversários com os quais convinha iniciar um diálogo sobre os temas da liberdade, da justiça social e da democracia.

O filósofo italiano falecido em 2004, chegara à conclusão de que a democracia não admite adjetivos e se define como o sistema de regras que permitem a instauração e o desenvolvimento da convivência pacífica. Direitos humanos, democracia e paz são três momentos do movimento histórico: sem direitos humanos reconhecidos e protegidos não há democracia; sem democracia não existem condições mínimas para a solução pacífica dos conflitos sociais.

 

Baleia também fala

Já o deputado Baleia Rossi, fez uso da palavra antes de Nogueira. Como bom peemedebista, falou exatamente o que a plateia queria ouvir.

 

E Bolsonaro?

E Bolsonaro prometeu enviar ao congresso um projeto que garante salvo conduto para pessoas cometerem crimes em defesa da propriedade. Na prática, uma pessoa que tenha sua propriedade ameaçada, como casa, terreno, imóveis em geral e fazendas, poderão assassinar e, mesmo que respondam pelo crime e seja condenado, não cumprirão penas.

Bolsonaro ainda classificou a propriedade privada como sagrada.

“É um projeto de lei que será enviado para Câmara, vai dar o que falar, mas é uma maneira de ajudar a violência no campo. É fazer com que, ao se defender sua propriedade privada ou sua vida, o cidadão de bem entre no excludente de ilicitude, ou seja, ele responde, mas não tem punição”, disse.

Para Fábio St Rios, do Site ‘A Postagem’, “A fala de Bolsonaro contém uma grave e perigosa distorção, ao classificar a propriedade como sagrada. O direito à propriedade é dispensável sobre a primária da organização da sociedade que tem como centralidade, o ser humano. Se a própria de Bolsonaro for aprovada, será uma carnificina em todo o país, não só no campo”.

Para encerrar o trágico discurso, Bolsonaro defendeu a decisão tomada pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, de cortar 24% do orçamento do Ibama. Segundo o presidente, é necessário realizar a fiscalização, mas o agricultor deve ter “prazer em receber o fiscal”. “Em torno de 40% das multas, em grande parte, serviam para retroalimentar uma fiscalização xiita”, declarou.

   That’s all, folk …Gilson Filho é jornalista e editor deste Blog MTB 17114/67/15

 

 

 

 

 

Postagem anterior

Fibromialgia mistério resolvido, finalmente ! / Blog do Gilson Filho - Revista Pazes /

Próxima Postagem

COLUNA DO GILSON FILHO / RIBEIRÃO PRETO, MISÉRIA E FOME NA CALIFÓRNIA BRASILEIRA /

2 Comentários

  1. Luiz Paulo Tupynambá
    29/04/2019 em 19:52 — Responder

    Uma jóia a sua citação da obra e vida de Bobbio. Oportuna nestes tempos iletrados em que vivemos, aliás nos, perigosamente percorremos trilhas ensandecidas de obscuridade e descrença.

  2. Carmen
    29/04/2019 em 19:46 — Responder

    Que circo.
    Gilson obrigada por reportar essa tragicomédia.
    Ops! É trágico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *