Home»palco&plateia»Crítica/Sobre o espetáculo ‘Anne” – O Diário de Anne Frank no Teatro FAAP – São Paulo/ Por Jaqueline Bastos/

Crítica/Sobre o espetáculo ‘Anne” – O Diário de Anne Frank no Teatro FAAP – São Paulo/ Por Jaqueline Bastos/

1
Ações
Pinterest Google+

Sobre o espetáculo Anne – O Diário de Anne Frank no teatro FAAP

No dia  16/11/17 (quinta-feira passada) a insólita que vos escreve não pôde deixar de comparecer a única apresentação  em São Paulo de  Anne – O Diário de Anne Frank no teatro FAAP. E agora não posso deixar de registrar por aqui a importância deste espetáculo, pois considero demasiadamente necessário que as novas gerações tenham conhecimento da  célebre história de ‘Anne’, a menina judia que durante a Segunda Guerra Mundial, teve de  se esconder em um sótão juntamente com mais sete pessoas por dois anos, antes de ser levada para o campo de concentração de Berg-Belsem.

O espetáculo não foi nem um pouco sensacionalista, não enfatizou aqueles detalhes tão tristes do diário de Anne (como temos acesso no livro), não utilizou-se dos fatos tristes em torno dos registros da jovem para causar pena a plateia. Arrancou sim lágrimas de alguns (afinal de conta se trata um sofrimento causado pela estupidez e crueldade, e tudo por conta da intolerância e o antissemitismo).

Anne4

Com nuances de humor em certos momentos, o espetáculo enalteceu não as dores de Anne  embora essas também tenham sido mostradas na medida correta, mas o tempo todo o foco estava nos textos de seu diário que nos mostram o como amar a vida é importante, em toda e qualquer situação.

E creio que seja unanime na opinião de quem já assistiu ao espetáculo, que  o mesmo tenha o poder de fazer com que amemos ainda mais a extraordinária visão de Anne a respeito da vida, e da raça humana. Pois apesar de tudo ao qual fora submetida Anne amou viver.

Com duração de 75 minutos o espetáculo conseguiu  mostrar isso, e merece muito ser visto por muitas e muitas pessoas!

Parabéns elenco e direção!

Elenco / Direção

Direção: Amilton Monteiro

Dramaturgia: Gilson Filho

O elenco: Camila Deleigo, David Berestinas, Marina Salles, Paula Lucisano, Bruno Mariotti, Marília Marcucci e Shaul Borsari.

Participação Especial: Amilton Monteiro. Ator Convidado: Mazzarini Filho.


 
Foi meu primeiro espetáculo no Teatro FAAP, e confesso que gostei muito, o lugar é lindo, tanto por dentro quanto por fora, vale muito apena a visita.  Conta com 500 lugares,  e fica na Rua Alagoas, 903 (Higienópolis). Aqui alguns registros que fiz por lá: 
Teatro – Centro atuante de cultura

Nos últimos cinco anos, passaram pelo palco do Teatro FAAP as personagens de Peter Handke, Maria Adelaide Amaral, Ionesco, Pirandello, Tckekhov, Antonio Ermírio de Moraes, Maria Clara Machado, Alfred Jarry, Margaret Edson, David Auburn, Marta Góes. Nomes famosos como o de Raul Cortez, Marília Pera (que recebeu diversos prêmios por sua atuação na peça “Mademoiselle Chanel”), Christiane Torloni, Irene Ravache, Cecil Thiré, Beatriz Segall, Adriane Galisteu, Débora Bloch, Ana Paula Arósio, Jonas Bloch, Paulo Autran (que atuou cinco vezes na FAAP, em temporadas diferentes).

Hoje, a Fundação Armando Alvares Penteado é referencia na educação e na cultura do país, e o seu teatro faz parte desta história.

FONTE: AQUI

Postagem anterior

Milagre no Roubo Do Sacrário Em Minas/ Paulo Schwars no Blog do Gilson Filho/

Próxima Postagem

Comunismo, a única maneira de evitar a guerra/ Michael Laitman Rav/ Blog do Gilson Filho

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *