Home»Cronistas»Hora de Berrar, Hora de apoiar/ Por Odônio dos Anjos

Hora de Berrar, Hora de apoiar/ Por Odônio dos Anjos

1
Ações
Pinterest Google+

 

Sábado (03/02/2018) foi dia de Bloco Berro. Um grito pelo carnaval de rua familiar, saudável e brincalhão .

Homenageamos nossas queridas Fernanda Fer e Angela Doreto. Nosso muito obrigado a Colorado, patrocinadora do Bloco Berro e sempre parceira do Cineclube Cauim!!!

No próximo ano, vamos Comemorar os 40 anos do Cineclube Cauim e o retorno da Banda “É Tudo Cena Dela”. O Bloco Berro terá estes temas em 2019! Preparem-se.

Queria, a exemplo da cervejaria Colorado convocar a sociedade e principalmente os empresários de Ribeirão Preto a se unirem ao esforço do Cauim pela cultura da Nossa cidade. Venham ajudar mais. Quero com as ponderações abaixo mostrar a importância de um esforço conjunto da cidade em prol da cultura e da juventude.

O Cineclube Cauim aos trancos e barrancos é, sem dúvidas, uma das mais importantes entidades culturais da nossa cidade.

Todavia é bom destacar algumas coisas que o Cauim é e faz e algumas pessoas ainda não sabem.

O Cineclube Cauim vem fazendo o maior Projeto de popularização do Cinema do mundo, pois nos seus 40 anos formou o gosto pelo cinema em gerações de ribeirãopretanos e com o evento dos shoppings que expulsou a população de baixa renda dos Cinemas, o Cauim foi um exemplo de resistência e é o único caso no Brasil de um cinema em centro de cidade que era uma Igreja e virou um Cinema novamente.

Agradecemos ao proprietário do Prédio, Wilton Figueiredo, que tem sido paciente, ao longo destes 15 anos, com os atrasos frequentes no pagamento do aluguel.

Lembrar que o Cineclube Cauim é o único Cineclube do Mundo aberto o ano todo e com sessões diárias. Lembro da visita do presidente da associação internacional de cineclubes, o italiano Paolo Minuto, chorando emocionado na frente do cinema de mil lugares e uma das maiores telas do Brasil, ao saber desse projeto da nossa cidade.

Pelo seu trabalho é hoje reconhecido como órgão de utilidade pública municipal e estadual.

Apesar desse reconhecimento nacional e internacional, o Cauim, como outras entidades sérias que fazem cultura neste país, padece de uma regularidade de apoio. Temos vários parceiros, mas ainda insuficiente para garantir uma estabilidade para entidade.

Fácil ver o dia a dia de Fernando Kaxassa, presidente do Cauim, sempre num esforço Quixotesco, lutando contra os Moinhos de Vento da falta de importância, refletida na falta de dinheiro, que a entidade sofre.

Não cansamos de agradecer nossos parceiros, como o Grupo São Francisco, Banco BRP, a Cervejaria Colorado, a Coca-Cola, o Banco do Brasil, a Petrobrás, Usina Moreno, Savegnago, etc. Agradecemos também a Prefeitura Municipal, sempre parceira, embora sempre aquém do que poderia ajudar. Agradecemos o governo do Estado e Federal também parceiros.

Queremos nestes 40 anos que o Cauim consiga um respaldo maior da nossa cidade e região, dos nossos empresários.
As empresas maiores, contribuindo através da Lei Rouanet (Federal) ou do ProAC (Estadual), mas as menores podem adotar uma instituição de menores, de idosos, ou outra qualquer e financiar sessões de cinema. Faz o bem a uma população com poucas opções de lazer e cultura, contribuindo também, dentro das suas possibilidades, para manter esta instituição cultural.

Ontem encontrei o Mateus Cândido, jovem que participou de projetos conosco no Cineclube Cauim. Dizia ele da felicidade de voltar a realizar projetos com o Cine Cauim. Me emocionei lembrando de quantos jovens podemos proporcionar boas referências e eles com isso poderem expressar seus talentos para vida.

Quão irresponsáveis somos em achar que isso é papel só do Estado.

Como Pontius Pilatus, lavamos as mãos e deixamos milhares de jovens sem nenhuma alternativa, a não ser a criminalidade.
É fácil falar em ensinar a pescar, o duro é ensinar. O Cineclube Cauim faz a sua parte e ensina.

Vamos fazer a nossa, ajudando quem ensina a pescar a continuar seu trabalho.

Ribeirão Preto é considerada uma cidade rica, a sua sociedade e seus empresários não podem deixar uma entidade como o Cineclube Cauim sem o apoio a altura do fez e faz!

Se aproxime, veja o trabalho, faça sua parte.

Deixo, por fim, um link para vídeo do Cineclube Cauim, feito por ocasião do recebimento de um dos vários prêmios que o Cineclube Cauim recebeu. Nele está Mateus, que fez várias oficinas no Cauim e hoje volta a estar próximo, junto com o movimento Hip-hop da cidade.

Veja, se emocione, reflita, mas por favor aja.

 

 

 

* Odônio dos Anjos é engenheiro agrônomo, empresário, produtor cultural e integrante do Coro Cênico Bossa Nossa.

Postagem anterior

Não estás deprimido, estás distraído / por Facundo Cabral /

Próxima Postagem

Veja porque você está engordando. A verdadeira quantidade de açúcar em alimentos muito conhecidos e consumidos/

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *