Home»CULTURA»Carol Caplacle / Alê Trajam – Uma nova proposta para a cultura em Ribeirão Preto / Blog do Gilson Filho /

Carol Caplacle / Alê Trajam – Uma nova proposta para a cultura em Ribeirão Preto / Blog do Gilson Filho /

6
Ações
Pinterest Google+

Ribeirão Preto, 24 de junho, ano da graça 2019. Em um dos palcos do complexo cultural ‘Vila Maria Odete’, a atriz Carolina Capacle e o instrumentista Alê Trajan, impressionam uma plateia formada por intelectuais, escritores, artistas, músicos, jornalistas, com a apresentação o projeto Vil’Artes:

Nosso projeto propõe uma mistura de versatilidade e pluralidade, expandindo a acepção do que é cultural para um de seus significados mais amplos: o de cultivar conhecimento. Assim, teremos tanto atividades artísticas como cursos e aulas nas áreas de teatro, música, dança e artes visuais, voltadas para o público infantil, jovem e adulto, como também palestras, cursos e workshops nas áreas de literatura, gestão cultural, comunicação, economia criativa, bem estar, psicologia, filosofia, empreendedorismo, entre outros –  revela a atriz.

Ribeirão Preto 2001. Carol Capacle estreia no teatro  como a protagonista de

‘Perdoa -me por me traíres ‘ de Nelson Rodrigues -Produção Instituto Ribeirão Em Cena

 

Carol é natural de Ribeirão Preto/SP. Iniciou seus estudos em canto aos 15 anos, na Cia Minaz, e aos 16 entrou para a Cooperativa de Teatro Cauim, dando continuidade depois no projeto Ribeirão Em Cena. Formou-se em Artes Cênicas pela Unicamp em 2006 e em 2008 mudou para São Paulo, capital. Atuou em diversos projetos de teatro, cinema e rádio.

Em 2009 foi indicada melhor atriz no prêmio mais importante de teatro infanto-juvenil, o FEMSA, pelo espetáculo musical “O colecionador de crepúsculos”. De 2016  a 2018 integrou a Cia Teatro de Tábuas, onde pôde circular por 4 estados com espetáculos musicais itinerantes e também projetos de ‘Contação de Histórias’, além de ministrar workshops para educadores de 30 cidades do Vale do Paranapanema. Em 2018 fundou com Allê Trajan a ‘Cia Renda de Lenda’ com atuações em várias cidades brasileira, e em 7 países da Europa no ano passado.

 

 

Allê Trajan

É natural da heráldica Espírito Santo do Pinhal -SP. Vem de uma família de artistas, escritores, poetas, e começou a tocar violão aos seis anos de idade. Lecionou música durante por 20 anos. Em 2013 foi selecionado para um festival de música em Sargans, na Suíça, e desde então realiza anualmente turnês pela Europa, passando por diversos países como França, Suécia, Inglaterra, Áustria, Alemanha, Itália, Espanha, Portugal, Dinamarca, República Tcheca e Irlanda.

Participou de vários projetos socioculturais, com destaque para Oficinas de Música que desenvolveu com refugiados da Síria, em novembro de 2016, em Zurich, na Suíça. Em 2016 e 2017 fez a produção e direção musical de 2 espetáculos para a Cia Teatro de Tábuas, onde conheceu Carol Capacle. E este encontro acabou por gerar o projeto Vil’Arte que já começa bem. Inscrições já estão abertas para oficinas onde o professor Antônio Cassoni irá desenvolver aulas sobre Interpretação de Texto preparatórias para os livros da Fuvest, dentre outras atividades.

Quem também faz parte do Projeto e o que vai acontecer no Vil’Artes

Natalia Araújo

Atriz, diretora, mestre em teatro pela Universidade Sorbonne – Paris, atualmente é animadora cultural no Sesc Ribeirão Preto. Realiza uma pesquisa sobre o trabalho pré-expressivo de atores e atrizes e o lugar poético na cena. Pertence, desde 2008, à rede Magdalenas (The Magdalena Project), que reúne mulheres artistas de teatro do mundo todo, representando a terceira geração. No Vil’Arts desenvolverá oficinas de teatro tanto para crianças, jovens e adultos, e também palestras e encontros acerca da rede Magdalenas.

 

Claudio Frateschi

Com mais de 10 anos de experiência na fotografia, é professor há mais de 6 anos da Bauhaus Brasil. Atua no mercado publicitário, atendendo vários clientes da área gastronômica de Ribeirão Preto e Região. Conhecido também por sua atuação em fotos de espetáculo, hoje é o fotógrafo oficial da Cia. Minaz. Seu trabalho autoral de fotografia de natureza e retrato é reconhecido nacionalmente.

 

Barbara Araujo

No final dos anos 90, Barbara Araujo foi para Londres estudar máscara neutra com Philippe Gaulier. Ao retornar para São Paulo, conheceu o trabalho de Cristiane Paoli Quito e permaneceu durante os anos de 2002 e 2003 pesquisando Clown. Hoje desenvolve em cima desse estudo seu clown, Barbarina. Mudou-se para Ubatuba em 2016 após viver a vida toda em São Paulo. À beira mar criou a “Edições Bárbaras” para publicar seus textos e desenhos.  Lançou seu primeiro livro, “Tiê” , em 2016. Escrito e costurado um a um para despertar a curiosidade pelo universo encantado e infinito das letras.

Em abril de 2017 o texto foi publicado na coluna “Ilhas Literárias” coordenada pelo escritor e jornalista Pedro C. Gontijo no Jornal Informar Ubatuba e, em julho Barbara participou da mesa de escritores de Ubatuba no Silo Cultural na Flip, para falar sobre a criação de seu texto e receber o olhar do escritor e crítico literário Joaquim Maria Botelho. Ministrará oficinas culturais e intervenções para bebês e crianças.

 

Heloísa Sampaio

Graduada pela F.C.Farmacêuticas-USP-RP e especialista em Homeopatia, Farmácia Magistral e Práticas Integrativas de saúde, como Terapia Floral e Aconselhamento Biográfico, focado na Antroposofia  e Aromaterapia. Facilitadora de inúmeras oficinas terapêuticas e workshops cujo foco é o desenvolvimento humano. Atualmente trabalha como Terapeuta Biográfica ,Terapeuta Floral , Aromaterapeuta , e ministra oficinas e palestras cujos temas estão apoiados na visão da Antroposofia de Rudolf Steiner e no desenvolvimento humano.

Desenvolverá neste projeto, oficinas de artesanato para crianças, além de um trabalho de culinária priorizando o despertar do paladar e valorização dos alimentos.Também ministrará workshops para adultos sobre Terapia Floral e outros temas ligados a antroposofia.

 

Romulo Campos dos Reis

É bacharel em ciência da computação e mestre em contabilidade pela FEA – USP/RP. Empreendedor da área de tecnologia e especialista em customer development. Cervejeiro e criador da witbier Jazz Brewing. Entusiasta de charcutaria e fermentação natural. No Vil’Arts promoverá workshops sobre desenvolvimento de startups, entre outros temas ligados à tecnologia e também na área cervejeira.

 

Rai Teichimam

É formada em Comunicação das Artes do Corpo pela PUC/SP com habilitação em Performance. Sua formação nas Artes Cênicas tem início em 2005, na escola de Teatro Macumaima. Integrou diversas cias importantes de teatro de São Paulo como: Cia Pessoal do Faroeste, dirigida por Paulo Faria, Cia de Teatro Antro Exposto, dirigida por Ruy Filho e atualmente atua na Cia de Teatro Laço de Abraço na qual é socia fundadora com sede inaugurada em 2018 na região do Paraíso, São Paulo. Um dos espetáculos mais importantes de sua carreira foi “Tribos”, onde pode atuar ao lado de Antônio Fagundes no papel de Ruth, sua filha. Atuou na novela “Carinha de Anjo”, personagem Fátima, no SBT. Rai lançou seu primeiro livro infantil, “Amor de Coração” pela editora Matrix, em maio de 2018, na Livraria da Vila, em São Paulo/SP.

Em Ribeirão Preto, ministrará workshop em julho de gerenciamento de carreira de artistas mirins, com ênfase em atividades práticas e também aconselhamento para os pais.

Isadora Benedeti

Vinda de uma família de artistas, Isadora cresceu no meio de músicos, bailarinos e atores devido ao conservatório que seus pais tinham no interior de São Paulo. Começou a tocar seu primeiro instrumento – o violão, aos 6 anos de idade. Aos 10 anos foi convidada a participar do Projeto Guri de sua cidade, onde teve a oportunidade de conhecer e se apaixonar pelo saxofone. Em poucos meses, Isadora já apresentava uma habilidade peculiar no saxofone, sendo convidada a ser primeira voz da orquestra. Em 2016 participou do projeto musical Allê Trajan & Groove Samba na Suíça. Hoje é estudante de Musicoterapia na FMU (Faculdade Metropolitanas Unidas) e estagiária na Associação Beneficente Parcifal, no Hospital Alvarenga de São Paulo, e também estagiou como oficineira em casas de repouso como AMA e Cras. Desenvolverá na Vil’Arts oficinas e vivências de musicoterapia para todas as idades, além de atividades de musicalização para crianças.

Isabel Castro

Com  habilidade em trabalhos manuais e artesanais Isabel fez dessa vocação algo além de uma paixão: uma fonte de renda e integração para a vida toda. Confecciona desde roupas, enfeites para festas e objetos decorativos até figurinos e adereços para os projetos da Cia Renda de Lenda – Contação de Histórias. Realizará oficinas de artesanato com crianças no mês de julho e posteriormente com jovens, adultos e terceira idade.

Larissa Biasoli

Empreendedora, Produtora, Captadora e Gestora Cultural. Em 2007 Larissa se tornou Bacharel em Artes Cênicas (UNICAMP – Brasil) e em 2013 terminou sua especialização em Gestão Cultural e Políticas Culturais pela Goldsmiths College – University of London. Em Londres fundou, ao lado de Isabel Quinzaños, La Llorona Productions e produziu o espetáculo de teatro físico “Private Thoughts in Public Spaces” para Casa Latin American Theatre Festival 2012. Teve diferentes experiências em produção, além de trabalhos com produção de eventos corporativos.

Desde 2013 à frente da Sorella Produções Artísticas, atua em diferentes frentes como produtora executiva, gerente de projetos culturais e sociais, e coordenação de programas e festivais de teatro, como XV Festival do Teatro Brasileiro – Cena Paranaense, e XVI Festival do Teatro Brasileiro – Cena Baiana, idealizados e realizados por Alecrim Produções Artísticas.

Atua na elaboração de projetos para leis de incentivo fiscais estaduais e federais, e captação de recursos nas áreas de teatro, música, artes plásticas e audiovisual. Nestas áreas já trabalhou com o Grupo Barracão Teatro de Campinas, Alecrim Produções Artísticas e Instituto Bem Cultural do DF, Bons Ventos de Campinas, Trupe Sinhá Zózima de São Paulo entre outros.

Na Vil’Artes realizará palestras sobre gestão cultural, captação de recursos e também fará mentoria/assessorias de projetos, possibilitando que pessoas levem seus projetos para serem debatidos e aprimorados.

Onde?

 

Floriano Peixoto, 1396

 

Localizada no Boulevart, a ‘Vila Maria Odette’ foi afetuosamente planejada, concebida e esculpida com todo carinho e cuidado, que fazem dela um aconchegante e surpreendente espaço marcado pela arte, cultura, gastronomia e entretenimento.

O local já conta com uma charmosa “rua de exposições”, livraria personalizada e permanente, bar e restaurante com cardápio de opções variadas, vinhos, drinks com preços honestíssimos.

 

 

   That’s all, folk …Gilson Filho é jornalista e editor deste Blog MTB 17114/67/15

Postagem anterior

Desmatamento na Amazônia dispara e futuro da floresta está ameaçado. Entenda os motivos / Com National Geographic Brasil / Blog do Gilson Filho /

Próxima Postagem

Esta é a história mais recente.

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *