Home»PAUTA POLÍTICA»Vingança? Bolsonaro extingue o registro profissional (DRT) de jornalista/ E + O que estão falando (pra você) no Twitter/Blog do Gilson Filho/

Vingança? Bolsonaro extingue o registro profissional (DRT) de jornalista/ E + O que estão falando (pra você) no Twitter/Blog do Gilson Filho/

5
Ações
Pinterest Google+

 

Governando mais uma vez com o fígado, Jair Bolsonaro aproveitou a medida provisória que cria o tal emprego verde e amarelo, em que jovens entram no mercado de trabalho com salários baixos e com bem menos direitos para realizar o que chama de “liberalização” do mercado de trabalho, só que entre os jornalistas e publicitário. No bolo das medidas, Bolsonaro simplesmente extinguiu o registro profissional de jornalista e publicitário.

Na MP, Bolsonaro formaliza a decisão de 2009 do STF que acabou com a exigência de diploma para exercer a profissão de jornalista e estendeu a decisão para publicitários.

O desmanche legal também atinge corretores de imóveis, com a revogação de leis que regulam a profissão, incluindo guardadores e lavadores de carros.

O que estão falando (pra você) no Twitter/

Uma mensagem nas redes sociais por parte de Eduardo Bolsonaro, insinuando um apoio à invasão da embaixada da Venezuela em Brasília, causa pânico e indignação numa ampla parcela do Itamaraty.O motivo: o Brasil ainda tem uma embaixada e um consulado operando normalmente em Caracas e, caso haja uma chancela do governo brasileiro ao ato em Brasília, a segurança dos diplomatas do país no exterior poderia estar comprometida. @apostagem

O senador Paulo Paim (PT-RS) avalia que não apenas seu partido mas o país poderia viver hoje uma situação melhor se os caminhos adotados na última eleição presidencial fossem outros. Nesta entrevista, que foi dada com exclusividade para a Revista Congresso em Foco, Paim, eleito o melhor senador do ano pelos jornalistas que cobrem o Congresso Nacional, avalia que o PT deveria ter ampliado seu leque de alianças, talvez mesmo abrindo mão de encabeçar a disputa eleitoral, em nome de um projeto maior.

Nomes como Eduardo Campos (PSB) em 2014 ou Ciro Gomes (PDT) em 2018 deveriam, segundo o senador Paulo Paim, ter sido considerados. Para o futuro, o petista segue pregando a necessidade dessa aliança. E alerta: a reforma da Previdência, promulgada nesta terça-feira (12), é a “maior crueldade” já cometida contra o povo brasileiro. Nas últimas semanas, Ciro tem elevado o tom dos ataques ao ex-presidente Lula, solto na última sexta-feira. Em entrevista exclusiva ao Congresso em Foco, o pedetista chamou Lula de “enganador profissional” e o responsabilizou pela “tragédia” que o país vive. (Congresso em Foco)

 

“Chupa, @SF_Moro: Celso de Mello sinaliza que vai declarar suspeição de Moro e anular sentença de Lula” https://revistaforum.com.br/politica/celso-de-mello-sinaliza-que-vai-declarar-suspeicao-de-moro-e-anular-sentenca-de-lula/ José de Abreu, via @revistaforum

“Moro precisa esclarecer se ele passou a não gostar de Lula faz pouco tempo ou se já não gostava à época em que o julgou. Isso fará toda a diferença para que o STF decida sobre a sua suspeição.” ( Rubens Russomanno Riciardi – Maestro)

 

“CHEGA DE IMPUNIDADE, O BRASIL NÃO AGUENTA MAIS!Além de Lula, Zé Dirceu e outros quadrilheiros, milhares de criminosos serão soltos no país, fazendo com que você fique à mercê de seus atos malignos. É isso que você quer para seu futuro? Lutaremos até o fim contra isso.” https://pic.twitter.com/KmQupiXxQc (Eduardo Bolsonaro – Deputado).

 

 

 

“Eduardo 03 dizendo que Augusto Nunes agiu em “legítima defesa honra”. Este  conceito tem uma história triste: foi largamente utilizado para justificar o assassinato de mulheres por seus maridos. Essa gente abjeta não esconde seu caráter.” (Manuela D’Ávila – PCdoB).

 

 

“Partir para agressão física em um debate é sinal de falta crônica de inteligência. Diante disso só nos resta deixar toda a solidariedade possível a Glenn e torcer para que essa ladeira abaixo da civilização e da democracia chegue a um fim” https://pic.twitter.com/oP8UyV8PTL. (Leonardo Sakamoto – UOL)

 

Através das redes sociais, o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, anunciaram, nesta quinta-feira (5), a apreensão recorde de cocaína pela Polícia Federal (PF) no ano de 2019. Moro compartilhou um gráfico no Twitter apresentando uma comparação entre o volume de cocaína apreendida pela PF de janeiro a julho de 2019 com os mesmos períodos nos anos anteriores. De acordo com o ministro, pouco mais de 60 toneladas foram apreendidas pela PF até o mês de julho.

“É o Brasil firme no combate ao tráfico e ao crime organizado!”, celebrou o presidente Bolsonaro, também através do Twitter.

 

   That’s all, folk …Gilson Filho é jornalista e editor deste Blog MTB 17114/6

 

Postagem anterior

Coluna do Gilson Filho / Há Perigo na Esquina /

Próxima Postagem

Desmatamento cresce e provoca boicote a café brasileiro na Inglaterra / Bresser Pereira em Lisboa: “Governo Neofascista” de Bolsonaro prejudica a economia /

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *